NovidadesAcompanhe tudo sobre as Óticas Gospel.

Síndrome do olho seco, o que é e como combater

agosto 27, 2013

A síndrome do olho seco atinge grande parte da população brasileira, cerca de 7 milhões de pessoas. É uma doença que não tem cura e pode se manifestar em qualquer pessoa, com mais facilidade em mulheres na menopausa e idosos.

síndrome do olho seco

O que é a síndrome do olho seco

É uma deficiência na produção ou na qualidade da lágrima, que pode provocar o ressecamento da superfície do olho, da córnea e da conjuntiva. A lágrima é um líquido produzido pelas glândulas lacrimais composta por água, sais minerais, proteínas e gordura. A função da lágrima é lubrificar, limpar e proteger o olho das agressões causadas por substâncias estranhas ou micro-organismos.

Sintomas do olho seco

Com a pouca quantidade de lágrima produzida pelas glândulas lacrimais o olho fica seco, ocasionando em vermelhidão, coceira, ardor, sensação de “areia” nos olhos, entre outros. Algo que incomoda muito. Em alguns casos, os sintomas do olho seco são mais graves, como fotofobia, dificuldade de movimentar as pálpebras e maior produção de muco, mais conhecido como “remela”.

Tratamento para olho seco

Como falamos a síndrome do olho seco não tem cura, porém, alguns tratamentos podem combater seus efeitos. É necessário o acompanhamento oftalmológico frequente, caso contrário, podem ocorrer lesões na córnea que comprometem a qualidade da visão temporária ou definitivamente.

8 dicas para combater e tratar o olho seco

1. Os colírios produzem a lágrima artificial para portadores da síndrome do olho seco. Tenha sempre em mãos um colírio à base de ciclosporina ou substituto da lágrima. Eles aliviam o ardor e não têm restrição. Consulte um oftalmologista para saber qual é o melhor para o seu caso.

2. Se você trabalha o dia todo na frente do computador, procure dá uma volta a cada hora para relaxar a vista da tela do computador.

3. Pisque mais. Na frente da tela, piscamos cerca de 9 vezes por minuto e normalmente piscamos 16 vezes – daí o olho não é lubrificado.

4. Evite usar o celular ou notebook antes de dormir. A luz dos aparelhos indica para o cérebro que ainda é dia e você produz menos substâncias que induzem ao sono – e noite mal dormida resseca o olho.

5. Reduza o brilho da tela do notebook ou computador. É só ir em menu, ajustes, brilho.

6. Durma oito ou mais horas por noite. Desse jeito, a camada do filme lacrimal se renova.

7. Se estiver sempre no ar condicionado, o ideal é ter um vaporizador. Se não tiver, pode ser um copo d’água perto para umedecer o ambiente.

8. Inclua alimentos ricos em ômega-3 na dieta, como salmão, castanha-do-pará e linhaça. Eles aumentam a produção da parte gordurosa da lágrima, diminuindo assim a evaporação da parte líquida.

If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta